noticias Seja bem vindo ao nosso site RADIO COSTA LESTE FM 90.5!

Esporte

Torcida do Fortaleza vive ansiedade pelo sonho de ser hexacampeão

Na eminência de mais um momento histórico do clube, os apaixonados pelo Leão contam como está sendo vivenciar as finais

Publicada em 30/03/24 às 10:41h - 7 visualizações

Redação


Compartilhe
Compartilhar a noticia Torcida do Fortaleza vive ansiedade pelo sonho de ser hexacampeão  Compartilhar a noticia Torcida do Fortaleza vive ansiedade pelo sonho de ser hexacampeão  Compartilhar a noticia Torcida do Fortaleza vive ansiedade pelo sonho de ser hexacampeão

Link da Notícia:

Torcida do Fortaleza vive ansiedade pelo sonho de ser hexacampeão
Fotógrafo Iago Barreto, de 35 anos, esteve nas últimas cinco finais do Campeonato Cearense  (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma paixão que influencia milhares de vidas. Cada confronto envolvendo Ceará e Fortaleza cria uma nova história. E neste sábado (30), os times começam a escrever mais um capítulo. De um lado, o Leão vai em busca do Hexa inédito. Do outro, o Vovô quer voltar a ganhar o estadual e empatar em número de títulos cearenses com o seu rival.

Mas o futebol não se resume ao campo, nas arquibancadas do Castelão está o principal personagem do espetáculo: o torcedor. Dentre os inúmeros torcedores do Fortaleza que estarão nas arquibancadas, dois deles ilustram bem a relação da torcida com o Campeonato Cearense. O fotógrafo Iago Barreto, de 35 anos, e a estudante de arquitetura Raquel Girão, de 33, estiveram acompanhando o Leão nas cinco conquistas estaduais seguidas.

Para o fotógrafo, vivenciar um momento aguardado por anos, dessa relevância, além de ter se tornado o maior vencedor da história do campeonato cearense é algo indescritível.


“Foi uma experiência inenarrável, algo aguardado há muitos anos, especialmente em decorrência das vezes em que bateu na trave, e da relevância histórica que o rival dava até então, para um suposto pentacampeonato, homologado no tribunal”

IAGO BARRETO
Fotógrafo apaixonado pelo Leão

Já para a estudante de arquitetura, o título do pentacampeonato vai além da conquista. Segundo ela, acompanhar essa conquista foi uma mistura de orgulho, pelo legado deixado por sua família de tricolores, e de emoção por presenciar algo inédito.


“Eu venho de uma família inteira que torce pelo Fortaleza Esporte Clube. É geracional mesmo. Eu pude ver meu time ser Pentacampeão, coisa que meu avô não viu. Então quando penso, e até mesmo lá no estádio, durante o jogo, não tem como eu não lembrar do meu avô Carlidio. No primeiro título, eu havia acabado de voltar de São Paulo, morei lá por 5 anos, voltei em 2019 e vi o Fortaleza ser campeão aquele ano, e no outro e no outro”

RAQUEL GIRÃO
Estudante de Arquitetura apaixonada pelo Tricolor


MOMENTO HISTÓRICO

Na eminência de mais um momento histórico do clube, os apaixonados pelo Leão contam como está sendo vivenciar essa semana importantíssima para o clube. De acordo com Raquel, a confiança no time tem que existir acima da ansiedade e adrenalina que estão presentes antes dos clássicos.

“É um momento histórico paro futebol cearense. Ninguém nunca foi Hexa, então dá um nervoso, ainda mais quando a disputa pelo título vai ser contra o rival. Tudo acontece em clássico e isso deixa aquela sensação de frio na barriga, ansiedade e adrenalina. É bom e acho que a gente precisa estar confiante”, disse ela.

Segundo Iago, o sentimento de poder viver algo inédito é parecido com o vivido na semana da conquista do pentacampeonato do Fortaleza, no último ano. 

“Eu te diria que, é bem similar a sensação que esteja sentido em relação aos dias que antecederam os dois jogos do pentacampeonato. Há uma certa expectativa em todos os torcedores tricolores, mesmo, que a grande maioria, esteja desconfiada, em relação ao mau desempenho tático do time nos últimos jogos. Acredito que seja a chance de dar a volta por cima e escrever uma nova história, fazendo a mística daquelas camisas prevalecer mais uma vez!”, disse ele.

EXPECTATIVA PARA AS FINAIS

Apesar da oscilação recente do clube, os torcedores se mostram bastante tranquilos em relação aos dois jogos das finais. Para Iago, o seu papel nessas decisões é incentivar o time a plenos pulmões nas arquibancadas.

“A expectativa é de um bom jogo, acirrado, decidido em detalhes, como sempre são os clássicos. Estou com coração tranquilo, apesar de me sentir inseguro quanto a esses jogos, e ao que o clube apresentou no último clássico. Mas cada jogo é uma história, assim como cada jogo é uma chance de fazer história. Só resta fazer minha parte, que é torcer, e cantar a plenos pulmões na arquibancada, para que isto vire incentivo aos atletas em campo”, contou Iago.

Já Raquel prefere acreditar na mística do clássico e apoiar incondicionalmente o Leão, esquecendo o atual momento do clube.


“PERTENCIMENTO TRICOLOR”

Para ambos, viver e torcer pelo Fortaleza é algo que os completa. A paixão pelo clube é algo que traz pertencimento e os liga a laços profundos com pessoas desconhecidas e com antepassados presentes além do tipo sanguíneo. Para o fotógrafo, torcer pro Leão é uma maneira de levar a cultura fortalezense e nordestina para todo o mundo.



Fonte:  Diário do  Nordeste




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (85) 3338-1011

Visitas: 7500
Usuários Online: 8
Copyright (c) 2024 - RADIO COSTA LESTE FM 90.5
Converse conosco pelo Whatsapp!